Take a break

O canto das sereias

Posted by on Jan 3, 2013 in Take a break | 0 comments

O canto das sereias

iShells, de Joana Astolfi   Ouves-te? Todas as palavras que dizes, que repetes vezes sem conta? Não te cansas? Pára! Escuta os teus desejos. Aumenta o som para ouvires melhor. Eu oiço o mar, o maralhar agitado das ideias, a espuma que desvanece na areia e me acalma, o canto das sereias.   "A praia é lis e longa sob o vento Saturada de espaços e maresia E para trás fica o murmúrio Das ondas enroladas como búzios". A Praia, Sophia de Mello Breyner...

Read More

Poesia de Outono

Posted by on Out 7, 2012 in Take a break | 0 comments

Poesia de Outono

  Nostalgia dos dias quentes Murmúrios do vento Amores desfeitos As folhas são a poesia do...

Read More

Curiosity

Posted by on Set 21, 2012 in Take a break | 0 comments

Curiosity

    Somewhere visto por João Rodrigues*   Wish upon a star… Havia uma parede azul-céu-de-fim-de-tarde no quarto pintada a tinta areia. A cama encostada desenhava a linha do horizonte. Era miúda e a hora da sesta era sagrada. Nunca queria, nunca tinha sono, nunca fechava os olhos. Sonhava acordada. Com as unhas, raspava os picos de tinta e deixava pontos brancos a descoberto. Um dia, apanhada em flagrante, ouvi um raspanete. Justifiquei-me: “Oh mãe, são estrelas”. Diante de mim, estava toda uma Via-Láctea. Neil Armstrong já tinha pisado a Lua anos antes...

Read More

Chuva de Verão

Posted by on Set 17, 2012 in Take a break | 0 comments

Chuva de Verão

  “Tão calma é a chuva que se solta no ar (Nem parece de nuvens) que parece Que não é chuva, mas um sussurrar Que de si mesmo, ao sussurrar, se esquece. Chove. Nada apetece…” Fernando Pessoa   Caminhamos de chapéus abertos a pedir chuva. Já não chega os dias cinzentos que se abatem sobre nós. Andamos na sombra. A pedir chuva. Como se estivéssemos cansados da luz. Do Sol. Dos olhos dos outros.  Escondemo-nos. De quem?...

Read More

Placelessness

Posted by on Set 14, 2012 in Take a break | 0 comments

Placelessness

    “Conhecemos pessoas que atravessaram desertos, cruzaram calotes glaciares e abriram caminhos nas selvas — e seria, contudo em vão que buscaríamos no seu espírito sinais daquilo que viram. (…) Tentemos antes de soltarmos amarras rumo a hemisférios distantes, prestar atenção ao que já vimos” - Nietzche E se olhasses para dentro, antes de olhares o mundo?  O que vês?  Atreves-te a descobrir o teu...

Read More

O amor (ainda) existe

Posted by on Set 2, 2012 in Take a break | 0 comments

O amor (ainda) existe

  “I’m running out of ways to make you see I want you to stay here beside me I won’t be ok  and I won’t pretend I am So just tell me today  and take my hand Please take my hand Please take my hand Just say yes, Just say there’s nothing holding you back It’s not a test, nor a trick of the mind Only love”         (Just say yes, Snow Patrol) As palavras vêem-se ao longe. De terra. Do mar. Do ar. Quem grita assim o amor sobre a cal branca? Que coração bate ao ritmo das ondas do mar? Quem és tu? PROCURA-SE O AUTOR...

Read More